domingo, 1 de junho de 2008

De castigo! II - Abaixo o preconceito!

É impressionante como ainda existe preconceito contra carne de porco. Tenho um amigo que não come de jeito nenhum. E não é por questões religiosas (neste caso, todo o meu repeito a Judeus e Muçulmanos). Ele diz que é uma carne pesada, indigesta, que faz mal e é suja. Em compensação, fuma 2 maços e meio por dia...

Incoerências à parte, já faz tempo que a carne suína oferecida nos açougues supermercados tem procedência garantida. Quase não se cria mais aquele "porco-banha" de antigamente, que se alimentava de restos de comida e vivia na pocilga lá do sítio. Hoje o manejo é controlado. As condições sanitárias atendem a padrões internacionais (inclusive de bem-estar animal). Isto porque boa parte da produção brasileira de carne suína é exportada. Maiores detalhes sobre as exportações brasileiras podem ser encontrados aqui.

Na última 5a. feira marquei minha volta à cozinha com um filezinho suíno assado. Nada mais light. É um corte muito magro e extremamente macio. Mais suculento que o lombinho de porco que nós, aqui no Brazil, teimamos em servir bem esturricado (resquícios da época em que a carne tinha de ser ultra-cozida para "matar" quaisquer tipos de vermes). Vendo as fotos e a receita, você vai perceber que o período de dieta até que não está assim tão mal...

Filezinho Suíno "De Castigo"

Ingredientes:

- 1 peça de filezinho suíno de cerca de 650g.
- Vários ramos de Alecrim fresco.
- 8 dentes de alho bem graúdos, descascados.
- Limão.
- Sal grosso o quanto baste.
- Pimenta do reino, a gosto.

Modo de preparo:

1. Com uma faquinha pequena e afiada, faça oito furos verticais e eqüidistantes ao longo do filezinho. Enfie um dente de alho em cada furo.
2. Esfregue um pouco de suco de limão na peça. Em seguida tempere todo o filezinho com sal grosso (não exagerar) e pimenta do reino moída na hora, a gosto.
3. Usando 3 pedaços de barbante, amarre os ramos de alecrim ao longo de toda a peça de carne, conforme a fotografia abaixo. Corte as pontas de barbante que sobrarem.
4. Coloque a peça numa assadeira (não precisa untar). Asse em forno pré-aquecido a 280C por 30 minutos. Após este período abaixa a temperatura do forno para 200C e asse por mais 30 minutos.
5. Retire a peça do forno, deixe repousar na assadeira por 10 minutos e fatie.


Dica1 - Servi com um purê de cenoura que fiz assim: Cozinhei 4 cenouras bem maduras que depois foram batidas no liquidificador com cominho e gengibre em pó a gosto. Voltei a mistura para panela, acrescentando 1 colher de chá de mel, sal a gosto e um fio de azeite.

Dica2 - Minha personal-nutricionista-clínica de plantão liberou o vinho branco (só 125ml) neste jantar. Bebemos um Sauvignon Blanc que combinou bem, na minha opinião. Não sei se poderíamos ter optado por outra variedade de tinto...sugestões são bem vindas.

Vinho: Gran Hacienda Sauvignon Blanc 2007
-Viña Santa Rita S.A. - Valle de Lontue, Chile
- 100% Sauvignon Blanc.
Amarelo palha. Aroma de sementes de maracujá, cítricos. Ácido, seco, corpo médio com toques de ervas no final.

6 comentários:

luizhorta disse...

Rogerio, eu gosto de Riesling auslese, que tem uma quantidade de açucar residual e combina muito bem com o adocicado do lombo. Alem de tudo tem vários Rieslings com menos de 10 de alcóol, bem próprios para dieta. Abraço.

Rogério disse...

Luiz, valeu pela dica! Quando eu voltar vou repetir este prato, desta vez com sua recomendação de vinho. Depois eu conto...
abraço
Rogério

luizhorta disse...

EUropa onde? Estou em Viena tem 4 dias.

Gourmandise disse...

É comum mesmo não conhecer realmente o que é a carne de porco. Reclamam dele e depois comem coxas de frango com pele...
bjo,
Nina.

Rogério disse...

Luiz, voce eh sortudo!
Estou no interiorzao da Holanda, numa cidadezinha ao norte chamada Oosterwolde. 10 mil habitantes e nehum vinho interessante!

A proposito tomei 2 vinhos Austriacos ontem no aviao:

- Domane Wachau - Grüner Veltliner - 2007 (branco)
- Zweigelt 2006, Johanneshof (tinto)
Nao estava mal...
Aproveite sua viagem!
Abracao
Rogerio

Marcel Proença disse...

Rogério,

O vinho que iria sugerir o Luiz Horta já recomendou. Boa viagem e bom retorno amigo.