quinta-feira, 24 de janeiro de 2008

Marmite


Porque será que, na foto do post abaixo, a torrada está tão escura?

Fácil: numa panelinha, derreti uma boa colher de sopa de manteiga e refoguei de leve um dente de alho espremido. Tirei do fogo e acrescentei uma colher de sobremesa de Marmite, misturando bem. Pincelei sobre 4 fatias de pão italiano e levei ao forninho elétrico para tostar.

Sempre faço estas “torradinhas de marmite” para acompanhar salada verde ou sopas mais suaves. Elas têm uma sabor marcante e acho que fazem um bom contraponto a pratos mais leves.

Para quem não sabe, Marmite é uma pasta escura, de sabor forte, à base de extrato de levedura (um sub-produto da fermentação da cerveja). Apesar de possuir um sabor que lembra caldo de carne concentrado, é um produto 100% vegetariano. Toda família inglesa que se preze tem um pote de Marmite na geladeira, que é consumido com crackers e manteiga. Tem gente que usa em sopas ou refogados. De vez em quando, misturo uma colherinha de chá ao meu molho vinagrete, para uma salada mais substancial.

O produto porém está longe de ser unanimidade. Muita gente detesta. Tanto que o slogan do produto é algo como “Marmite, uns amam, outros odeiam, ninguém fica indiferente...”. Faço parte do primeiro time!

2 comentários:

Gourmandise disse...

O sabor lembra vegemite?

Rogério disse...

Exatamente! É praticamente igual. Só que lá na terra da rainha, o Marmite é mais famoso.
Abraço,
Rogério